16 / 05 / 2019 - as 09:41

Suspeito armazenou o conteúdo no celular durante um relacionamento que teve com a vítima em 2016 e passou a exigir dinheiro dela para poder se desfazer das imagens.

Um homem foi preso em flagrante nesta terça-feira (14), por extorquir e ameaçar divulgar fotos íntimas de uma mulher, em Baturité, no Ceará. A prisão foi realizada próximo a um terminal de ônibus do Bairro Parangaba, em Fortaleza, após o suspeito receber dinheiro e objetos comprados pela vítima.

Segundo a polícia, José Eudênio de Sousa Rodrigues, de 37 anos, vinha exigindo dinheiro e presentes da vítima sob ameaça de divulgar fotos íntimas dela, que reside em Baturité.

Conforme apurações dos policiais civis, os dois iniciaram um relacionamento em 2016 e, nessa oportunidade, ele teria tirado fotos íntimas da vítima, sem a permissão dela. O suspeito armazenou o conteúdo e passou a exigir dinheiro para poder se desfazer das imagens, ameaçando divulgar o conteúdo entre familiares da vítima.

De acordo com a Polícia Civil, Eudênio extorquia a vítima exigindo que ela depositasse dinheiro em uma conta bancária e que enviasse presentes a ele, incluindo um aparelho celular que a vítima teve de desembolsar quase mil reais. De acordo com a mulher, as extorsões se prolongaram por cerca de três anos, até que ela decidiu procurar uma delegacia para reportar as ameaças que sofria. Em menos de uma semana após ter comunicado o caso, o homem foi identificado e preso.

Eudênio foi autuado em flagrante pelo crime de extorsão em sede de violência doméstica, ou seja, por envolver violência psicológica, mediante ameaça, constrangimento, chantagem, violação de intimidade ou qualquer outro meio que cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação da mulher. Um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso. O suspeito pode ser indiciado pelo registro não autorizado da intimidade sexual, que tem pena de detenção, de seis meses a um ano, e multa.

As investigações do caso ficarão a cargo da Delegacia Regional de Baturité. O delegado da unidade, Joel Martins, acredita que o suspeito possa ter praticado crimes em situações semelhantes e ressalta que, caso outras vítimas reconheçam Eugênio, que procurem a unidade policial para relatar os fatos.

Fonte: G1 PI


16 / 05 / 2019 - as 09:11

O governador Wellington Dias participou, nesta quarta-feira (15), do lançamento da Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência nas Escolas, no auditório Freitas Nobre, na Câmara Federal, em Brasília. A iniciativa tem o intuito de criar uma cultura de paz entre escolas, comunidades e famílias. A deputada federal Rejane Dias é quem vai coordenador a frente com mais 200 parlamentares. 
 
Durante o evento, Wellington Dias parabenizou o Congresso Nacional pela organização do grupo. “Esta é uma frente com parlamentares de todos os estados do Brasil. Aqui, eu vi a importância de algumas ações que já fazemos no Piauí e vamos continuar”, garantiu o chefe do executivo estadual. 

O governador destacou ainda a importância da integração da escola, família e comunidade. “Precisamos ampliar essa integração com a família, esse elo da escola com a rede de proteção à criança e ao adolescente. É uma missão importante e acredito que iremos melhorar nosso sistema de educação”, disse. 

A previsão é que, após o lançamento da Frente, seja implementado um plano de trabalho para nortear a atuação. O colegiado, formado por deputados e senadores, assume a missão de debater e acelerar projetos que possam combater a violência no ambiente escolar.

A deputada Rejane Dias falou sobre a importância da Frente e destacou que além dos parlamentares, especialistas e professores também participaram da formação do movimento. "É uma preocupação muito grande os casos de violência que vêm acontecendo no Brasil. Tivemos o exemplo do massacre em Suzano, São Paulo, em Realengo, no Rio de Janeiro, agora em Valparaíso, onde um professor foi morto, então isso nos preocupa bastante e nós queremos saber os motivos. Nós vamos organizar todo esse material, entre eles alguns projetos de leis arquivados aqui na Câmara. Vamos desarquivar esses projetos com base na experiência com os especialistas.", declarou. 

Fonte: CCOM

 


16 / 05 / 2019 - as 08:45

Polícia acredita que corpo seria de jovem identificado como Willian, que estava desaparecido há uma semana.

O corpo de um jovem foi encontrado queimado e enterrado nesta quarta-feira (15), no bairro Anajás, em Piripiri, Norte do Piauí. Populares acionaram a polícia após localizar a vítima dentro do buraco, em avançado estado de decomposição.

"Acreditamos que o corpo seja de um rapaz identificado como Willian, que estava desaparecido há uma semana. A família estava procurando por ele e recebeu informações da localização do corpo. Ele foi reconhecido por causa do short que usava", informou o cabo Domingos da Silva, da Polícia Militar de Piripiri.

Equipes da Polícia Civil e perícia foram acionadas. O corpo deve passar por exames no Instituto Médico Legal (IML) para confirmar a identificação da vítima.

De acordo com o cabo, Willian tem passagens por assaltos e seria usuário de drogas. Este é o segundo corpo encontrado em 24 horas no local.

Na terça-feira (14), um jovem identificado como Moisés, de 18 anos, foi encontrado morto com um tiro no pescoço e outro baleado na perna no bairro Anajás. Segundo a polícia, todos têm envolvimentos com crime

Fonte: G1 PI


16 / 05 / 2019 - as 08:40

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou operação "Coiote" para desarticular organização criminosa que atuava na região de São Raimundo Nonato, no interior do Estado, aplicando golpes em aposentados e contra instituições bancárias.

Estão sendo cumpridos 31 mandados de busca e apreensão no Piauí e também na Bahia.

 A operação do Ministério Publico do Piauí conta com apoio das polícias Civil e Militar e foi deflagrada nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (16). Até o momento não há informações se há presos. 

Um entrevista coletiva está prevista para ocorrer na sexta-feira (17). 

Fonte: Portal cidadeverde.com


16 / 05 / 2019 - as 08:20

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nessa terça-feira (14), a revisão do Plano de Universalização Rural da Cepisa, o conhecido Programa Luz para Todos. A nova meta, fixada em reunião pública, é de 25.160 ligações até 2022.

De acordo com o plano, em 2019 devem ser feitas 4.753 ligações. Já em 2020 estão previstas 6.543 ligações, universalizando o abastecimento em 65 cidades. Em 2021, segundo a Aneel, devem ser feitas 6.761 ligações, universalizando mais 56 municípios. Em 2022, ano de encerramento, serão concluídas 7.103 ligações em 77 cidades, universalizando a distribuição de energia elétrica na zona Rural dos 224 municípios do Estado.

Segundo a agência, a revisão do plano recebeu 71 contribuições visando o aprimoramento da proposta entre os meses de agosto e outubro de 2018, período que esteve em audiência pública.

Na semana passada, o presidente da Equatorial Energia, que hoje administra a Cepisa, Nonato Castro, anunciou ao participar do Congresso das Cidades que a companhia vai investir R$ 88 milhões no Luz Para Todos. Atualmente o programa está parado.

Na primeira etapa, a meta era fazer 149.600 ligações no Estado, o que foi cumprido. Na 2ª etapa, assinada em 2014, foram previstos 11.254 novos domicílios rurais com energia, mas até abril de 2017 só 4.558 ligações haviam sido efetivadas. Com a nova revisão, o número saltou para 25.160 ligações até 2022

O Programa Luz para Todos foi instituído pelo Decreto nº 4.873, de 11 de novembro de 2003, com o objetivo de propiciar, até o ano de 2008, o atendimento em energia elétrica à parcela da população do meio rural brasileiro que ainda não tivesse acesso a esse serviço público.

Fonte: Portal cidadeverde.com


16 / 05 / 2019 - as 08:01

Na manhã da última quinta-feira(09/05), a Liga acadêmica de Enfermagem ( LAPAPH) da Faculdade CHRISFAPI esteve participando de ação promovida pela SUTRAN, em Piripiri. O momento foi alusivo ao Maio Amarelo, o objetivo foi procurar conscientizar as pessoas sobre a importância da responsabilidade no trânsito, sendo abordado a temática: “no trânsito, dê sentido à vida”.

A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade sobre as consequências advindas das más condutas no trânsito, sejam elas por consumo de drogas, não uso do cinto de segurança, uso inadequado dos equipamentos de segurança, falar ao celular dirigindo, até aquelas que são de cunho cotidiano como sinalizações, placas e semáforos.

Faculdade CHRISFAPI

O caminho certo para o seu futuro!

Fonte: Ascom Chrisfapi

 


15 / 05 / 2019 - as 22:07

Com um público bastante seleto, o campomaiorense e renomado professor, Dr. Malcon Robert Lima Gomes, realizou nesta quarta-feira (15), uma noite de autógrafos para o lançamento do livro “Qualidade de Segurado, período de graça e carência. O evento aconteceu na biblioteca do Senac de Campo Maior.

O gerente de Marketing do Senac , Daniel Aquila, saudou a todos os convidados e falou um pouco do trabalho da instituição em Campo Maior.

Em seguida, Dr. Augusto Pereira, deu início aos trabalhos e convidou a Dra. Francysllanne Ferreira para fazer a apresentação do convidado  especial da noite, o autor do livro, Dr. Malcon Robert.

O professor e escritor, Malcon Robert,  estava bastante feliz por estar em sua terra natal, promovendo um evento tão importante. Ele ressaltou a importância do tema e disse que o livro traz muitos conhecimentos fundamentais, especialmente para os advogados que militam na área da previdência.

“Essa temática é bastante atual no momento. No país inteiro se discute a previdência, é preciso que a gente acompanhe todas essas mudanças, e espero com esta obra, dar a minha contribuição também”, disse.

SOBRE O AUTOR:

Malcon Robert Lima Gomes é  Bacharel em Direito pela UESPI; Especialista em Direito Previdenciário, e Pós graduando em Direito Processual Civil.

Também é professor de várias especializações em diversos estados do país.

veja fotos:

redação@portalfato

 

 


15 / 05 / 2019 - as 10:59

Alunos, professores, instituições de ensino e demais grupos realizam um protesto nacional na manhã desta quarta-feira (15), em frente a Praça da Bandeira. Durante o ato, os manifestantes usaram carros de som, cartazes e faixas com palavras de ordem contra o bloqueio de 30% dos recursos de orçamento anunciado pelo Ministério da Educação (MEC), nos repasses para a educação. Em menos de 24 horas, este já é o segundo ato contra cancelamento do corte às instituições públicas.

Os manifestantes reivindicam pelo cancelamento do corte e informam a importância das instituições e os grandes feitos da pesquisa científica. Estudantes de diversos cursos como Letras, Geografia, Filosofia, Medicina, Pedagogia e Direito, acompanhados de Centros Acadêmicos, professores, terceirizados e a população em geral, carregam cartazes que ironizam o atual presidente, informam sobre os cortes e debatem injustiças sociais vivenciadas por grupos LGBTs, negros e mulheres. 

Em sua maioria, os participantes são contra a política do atual governo de Jair Bolsonaro (PSL). Algumas ruas e avenidas no entorno da Praça da Bandeira foram fechadas pelo grupo durante o ato. A estudante de engenharia mecânica da UFPI, Aline Pacheco  diverge da proposta do governo por conta de cortes nas pesquisas de extensão. "Na engenharia nosso grupo de extensão será impossibilitado de realizar pesquisa e extensão, principalmente no grupo que participo", afirma a acadêmica.

meionorte

 



PUBLICIDADE